Agricultores familiares agradecem o espaço para a promoção do artesanato

Os representantes dos agricultores familiares apoiados pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), através do ProRural, entregaram na noite de ontem (04), durante a abertura oficial da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) 2018, kits com produtos do artesanato vindo do campo. As autoridades que receberam as mostras dos produtos que estão à venda na Feira, puderam conhecer parte da produção de mel, doces e artigos de cama, mesa e banho feitos por quem, muitas vezes, se divide entre o plantio e a arte.

O objetivo dos artesãos foi agradecer pelo estande do Programa na Feira, que representa um espaço para venda e promoção dos artigos da agricultura familiar, mas também quiseram mostrar que o campo produz muito mais do que o que vai para a mesa do consumidor. A ideia foi provar que o produtor rural também sabe fazer artigos de tapeçaria, cortinas, cerâmica, cestaria, bijuterias, acessórios de moda e calçados, entre outros, muitos já apoiados e com projetos financiados pelo Estado.

A representante do Banco Mundial em Pernambuco, Fátima Amazonas, que esteve no estande do ProRural durante a abertura da Feira, ressaltou a importância da participação dos artesãos beneficiários do Projeto Pernambuco Rural Sustentável (PRS) no evento. “Todos estão de parabéns, assim como o Governo do Estado, por manter essa importante iniciativa de valorização especial do artesanato pernambucano e do Brasil de forma geral”.

Segundo o diretor Geral do ProRural, Fábio Fiorenzano, o apoio aos agricultores familiares do Estado de Pernambuco é a missão do Programa e vai além de financiamento de projetos. “Nossa trabalho incessante é no sentido de ver a produção do campo ganhar o espaço que merece tanto na oferta de alimentos, como em outros artigos fornecidos por eles. Estamos fazendo isso hoje com o estande do ProRural na Fenearte, e faremos sempre o que for possível para promovê-los”, completa Fábio.

Para a índia, Maria da Saúde Batalha, que trouxe para a Fenearte o artesanato das aldeias dos povos Pankararu e Entre Serras, no Sertão de Itaparica, o espaço montado pelo ProRural revela a importância que o Programa dá aos povos indígenas, assim como aos agricultores familiares que não têm condições de participar de eventos para mostrar o que produzem. “O espaço é muito bom para nós mulheres que produzimos o artesanato e não temos como mostrar. Nossa expectativa é vender tudo o que trouxemos e voltar só com a experiência e o dinheiro no bolso”.