Analistas do ProRural discutem Saneamento Rural em Pernambuco

Analistas e Consultores do ProRural participam, na manhã desta quinta-feira (28), de reunião, na sede do órgão, que representa a parte da primeira etapa do plano de ação do ProRural para o fortalecimento das discussões sobre Saneamento Básico em Pernambuco. O treinamento ficou definido após gestores e técnicos participarem, na última semana, da “Oficina de capacitação em saneamento rural: do planejamento ao projeto até chegar aos modelos de gestão” que aconteceu em Brasília.

Na capital do país, os objetivos do encontro foram estabelecer uma troca de experiências entre projetos financiados pelo Banco Mundial em vários estados, identificação de desafios e entraves, apresentação de soluções práticas e definição desse plano de ação iniciado hoje com o restante da equipe, com enfoque no planejamento, elaboração de projetos, supervisão de obras, inovações tecnológicas e modelos de gestão.

Para ressaltar a importância dos debates sobre saneamento rural, o grupo discutiu, entre outros, o tema: Em busca da universalização e sustentabilidade do saneamento rural no Brasil. A metodologia utilizada no evento propôs a interação e engajamento dos participantes, fazendo um link entre as questões de engenharia e as ações sociais dos projetos. Ao longo da oficina, também foram realizadas dinâmicas que convidaram os representantes de cada estado a vivenciar e experimentar a temática como mudança de comportamento.

Para a gerente de Inclusão Produtiva e Infraestrutura Social do ProRural, Karina Lago Falcão, os dois dias de discussões foram bastante enriquecedores. “Nossa expectativa é que a troca de conhecimentos e experiências colabore para melhoria do saneamento rural em Pernambuco, especialmente através do Programa, dentro das ações do Pernambuco Rural Sustentável (PRS)”.

Uma segunda oficina já está marcada para o período de 25 e 26 de março, também no escritório do Banco Mundial em Brasília. No próximo encontro, os participantes discutirão “Mudanças de comportamento no Saneamento Rural”. Além da equipe do Programa, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário deve indicar técnicos de outros órgãos e programas do Estado, que possam contribuir com a pauta de saneamento rural em Pernambuco.