Dia Mundial da Água é comemorado no Agreste com entrega de cisternas

Em Capoeiras, no Agreste Meridional, 100% da população já foi beneficiada com a construção dos reservatórios

O ProRural comemorou o Dia Mundial da Água, na última quarta-feira (22), ao lado de 1670 famílias agricultoras do município de Capoeiras, no Agreste pernambucano. Apesar da região ser umas das mais secas do estado, a população festejou a data com a universalização da distribuição de cisternas de placas para 100% da população. O reservatório que agora está presente na casa de todos os moradores da cidade têm capacidade para captar e armazenar 16 mil litros de água da chuva para consumo humano.

Para o diretor geral do ProRural, Anselmo Pereira, celebrar o Dia da água com a entrega de cisternas é de grande importância em um momento onde o Agreste está sentindo muito mais dificuldades que as demais regiões, iniciando o sexto ano de seca, sendo uma das maiores dos últimos 50 anos. “É um problema que muitos não gostariam de ver, porque nós já deveríamos ter acesso a água há muito mais tempo, mas o Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), por meio do ProRural e dos parceiros executores, vêm somando esforços para que as populações atingidas pela estiagem prolongada, possam ter acesso ao recurso e, consequentemente, mais qualidade de vida”.

O Coodenador Geral da Cáritas Regional, Angelo Zanré, falou da importância da água como princípio de vida espiritual que remete a Deus e material. “É a partir da água que nos alimentamos e que podemos alimentar nossas familias. No entanto, que este não seja apenas um momento de comemoração, seja também um momento de trabalho e luta, para que não apenas as pessoas dessa cidade tenham acesso a àgua, mas que todos possam ter o recurso em suas casas”.

Na familia da agricultora Maria José Felix da Silva, 63 anos, mãe de nove filhos, todos que têm suas casas receberam suas cisternas. “A cisterna é uma bênção, antes eu comprava água quando ia para a feira a cada oito dias, a vida era mais difícil. Agora tenho água todos os dias e ainda é de graça, com a chuvinha que caiu minha cisterna está cheia, é muita felicidade”, comemora a agricultora.

José Miguel da Silva, agricultor familiar de 65 anos, lembrou como a vida é sacrificada no Agreste sem água, e como a recurso é a coisa mais importante da vida. “Aqui nós andávamos mais de léguas de carroça para pegar água nos barreiros, quando ainda tinham água. É muito difícil principalmente quando a gente vai ficando mais velho. Tem gente que ia buscar água andando com a lata na cabeça. Mas agora está todo muito muito feliz, a vida está muito melhor”, agradece.

A cerimônia realizada pela Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2, executora do Programa Cisterna, que é coordenado pelo ProRural em Pernambuco, fez parte da programação do Dia da Água, celebrado mundialmente nesta data em que a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu para chamar a atenção das populações sobre a temática. O encontro aconteceu na Escola Estadual Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Centro de Capoeiras, Agreste Meridional.