Piscicultores recebem comitiva do Banco Mundial em Itacuruba

A Missão do Banco Mundial no ProRural, que esteve no Recife nas últimas duas semanas, realizou visita de campo na Associação dos Piscicultores do Sítio Santo Antônio Coité, em Itacuruba, Sertão pernambucano. O objetivo do encontro foi conhecer o projeto financiado pela entidade através do ProRural e conhecer a realidade da comunidade beneficiada.

A comitiva foi formada por técnicos do PRS e das áreas de meio ambiente e negócios do Bird, além de gestores dos dois órgãos. As discussões trataram de licenciamento ambiental, uso e reuso dos recursos hídricos nos tanques escavados para a criação de tilápia e como são feitos e trabalhados os planos de negócios para que a comercialização garanta a sustentabilidade do investimento de aproximadamente R$280 mil, utilizados para aquisição de telas protetoras dos tanques, alevinos e ração para os peixes.

Para o economista da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que compõe a equipe do Banco Mundial, Jean Risopoulos, o grupo de piscicultores está bem organizado e o projeto já mostrou resultados positivos como a diminuição das perdas com a aquisição de telas que protegem os peixes do ataque de predadores. “Há ainda um desafio para o aumento da comercialização em relação à capacidade de produção do grupo, no entanto, essa demanda poderá ser resolvida com a chegada de novos compradores de alevinos de outros projetos também financiados pelo ProRural”.

Segundo o associado Rafael Soares, o projeto do ProRural foi de grande importância para o fortalecimento e manutenção do grupo. “O trabalho era estressante, passávamos o tempo todo espantando os pássaros que vinham comer os peixes e todo mundo ficava desmotivado. Além disso, a gente não via o lucro e os clientes nunca estavam satisfeitos porque não tinha peixe para vender. Agora tudo é diferente e melhor, nossa preocupação é que não sobre peixe”, comemora.

Para a próxima etapa do projeto, o grupo pretende cobrir mais dois tanques com telas e melhorar ainda mais o fornecimento do produto para os piscicultores de engorda do Sertão de Itaparica.